EnglishPortugueseSpanish

Reprodução

Na semana passada, circulou na internet a divulgação de uma pesquisa realizada pela SolarWinds, empresa de softwares para gerenciamento de estruturas de TI, sobre a valorização dos profissionais de TI. Recomendo a leitura na íntegra, mas aponto alguns dados interessantes abaixo:

publicidade

– 68% dos usuários disseram que a tecnologia (computador, software, smartphone, tablet) está entre as coisas mais importantes para seu dia-a-dia profissional;

– 86% dos usuários alegam perda de produtividade quando na falta da tecnologia;

– 69% dos usuários responderam que o impacto de uma ausência temporária de TI seria maior do que a ausência da liderança executiva da empresa;

Mas se a tecnologia e o departamento de TI são considerados tão importantes (mais até do que a liderança executiva), então por que os profissionais de TI não são valorizados? 

– 62% dos profissionais de TI não se sentem plenamente valorizados (5% se dizem nada valorizados; 22% afirmam ser levemente valorizados e 35%, moderadamente valorizados);

– 83% dos profissionais de TI entendem merecer ganhar mais;

Observo dois aspectos nesse descompasso. Primeiro: as empresas, mais especificamente a liderança, não compreendem a importância de TI. O departamento é visto como custo, chegando até ser terceirizado. Segundo a pesquisa:

– 41% dos usuários não compreendem, ou compreendem pouco, o papel de TI, além do Help Desk.

– 48% dos profissionais de TI que se preocupam com a estabilidade do emprego alegam que o TI é visto como custo; 42% disseram que a liderança não compreende a importância do departamento e 37% se preocuparam com o outsourcing, a chamada terceirização (obs: a soma maior que 100% aconteceu porque mais de um item podia ser marcado simultaneamente).

Qualquer função que seja responsável pela manutenção de algo só é plenamente notada quando ocorre um problema. Assim como a companhia elétrica só lembrada quando falta luz, o TI, responsável por manter o sistema operando, só é valorizado (ou lembrado) quando o sistema cai. Essa é a triste sina dessas áreas.

Ninguém consegue ver os bastidores e tudo que está por detrás da sustentação da operação. Portanto, recomendo um pouquinho mais de marketing pessoal, de demonstração das operações, de sensibilização sobre a sua importância. Que tal promover visitas ao departamento? Que tal compartilhar dados, informações e, principalmente, mostrar onde o seu calo aperta?

Por ser extremamente técnica, a área de TI demanda muitas competências específicas que podem negligenciar outras, como as de liderança e, principalmente, de estratégia. Mais dados abaixo:

– Somente 29% dos profissionais de TI dizem pretender ser reconhecidos (ou valorizados) pelo seu comprometimento com o desenvolvimento do negócio;

– 57% preferiram valorizações do tipo mais “manutenção”, como por exemplo: manter o sistema e o negócio rodando corretamente; resolução de problemas, ajudar os usuários, paixão por TI;

Portanto, maior atenção ao impacto do TI no negócio é fundamental para sua valorização. É a área conhecida como BI (Business Intelligence – Inteligência do negócio). Essa, sim, é uma área bastante valorizada em TI, ainda mais quando acompanhada de “Big data”, CRM e e-commerce.

Finalizo desejando muito sucesso para esses grandes profissionais da tecnologia da informação. Vocês agora são presente e futuro do nosso país: são os responsáveis pela queda das barreiras e promoção da colaboração. Parabéns pelo seu dia!