EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pesquisadores do Instituto de Nanociências Integradtivas de Dresden (IFW Dresden) na Alemanha publicaram no final do ano passado um estudo sobre um novo método de combate à infertilidade masculina que eles estão desenvolvendo.

Trata-se de estruturas helicoidais microscópicas que conseguem se acoplar às caudas dos espermatoziodes e guiá-las até os óvulos, garantindo a fecundação. As estruturas, chamadas de “spermbots” funcionam como motores para as células reprodutivas, e são controladas por campos magnéticos rotativos. O vídeo abaixo mostra como elas funcionam:

publicidade

De acordo com a American Chemical Society, uma das principais causas de infertilidade é a baixa mobilidade dos espermatozóides. Nesses casos, os gametas são perfeitamente saudáveis, mas têm dificuldade em chegar até o óvulo. Os micromotores desenvolvidos pela equipe de Dresden, feitos de polímeros recobertos por metal, poderiam auxiliar em casos desse tipo. 

Embora os testes de laboratório, segundo a equipe, tenham sido positivos, testes relacionados à implementação dessa tecnologia em casos reais de fertilização ainda estão a alguns anos de distância, segundo o Ubergizmo. Uma vez que basta um espermatozoide para que a fecundação ocorra, apenas um número pequeno de micromotores desse tipo seria necessário.

publicidade