EnglishPortugueseSpanish

Os ataques que sequestram computadores e pedem resgate, os ramsomware, estão cada vez mais sofisticados, chegando até a se tornarem uma operação profissional. De acordo com especialistas em segurança, diversas quadrilhas estão adotando táticas comuns de serviços de atendimento ao consumidor e telemarketing.

Os criminosos estariam contratando artistas gráficos, call centers e até suporte técnico para facilitar os processos de pagamento e recuperação de informações. “É um modelo de negócio perfeito, desde que você ignore o fato de que eles estão fazendo algo terrível”, explica James Trombly, presidente da Delphi Technology Solutions, empresa de serviços de informática nos Estados Unidos.

publicidade

Os call centers trabalham para responder e-mails e fazer com que as vítimas paguem o resgate solicitado, enquanto artistas gráficos e tradutores garantem que as instruções de como proceder sejam compreendidas em várias línguas. Para que cada pessoa receba as informações em seu próprio idioma, as quadrilhas usam a geolocalização.

Esse tipo de ataque vem crescendo nos últimos anos e causando problemas para empresas e usuários comuns. Recentemente, criminosos sequestraram a rede de um hospital, pedindo um resgate de US$ 3,6 milhões.

Via Reuters