EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Google lançou hoje o Gboard, um aplicativo de teclado, para iOS. Dentre diversas outras funções, o Gboard permite que seus usuários realizem buscas no Google a partir do próprio teclado, sem precisar trocar para outro aplicativo. 

A busca fica acessível por meio de um ícone com o “G” do Google no canto superior esquerdo do teclado. Ao clicar nele, o usuário pode realizar uma busca, navegar entre os resultados, e copiar o link ou os dados do resultado da busca para a área de digitação do teclado. A ideia é permitir que o usuário economize tempo na hora de enviar links, endereços e outros textos maiores em aplicativos de mensagem.

publicidade

Por tratar-se de um aplicativo de teclado, o Gboard permite que o usuário realize buscas do Google a partir de qualqueroutro app – basta que ele esteja com o teclado aberto. A função de busca do teclado também pode ser usada para encontrar emojis. escrever “dancer”, por exemplo, faz com que o teclado sugira ao usuário os emojis de dançarinos e dançarinas, o que torna mais fácil encontrar emojis específicos.

Também é possível enviar gifs por meio do Gboard. Para isso, basta abrir a aba de emojis do teclado (clicando no ícone com a carinha no canto inferior direito) e navegar para a aba gifs. De lá, é possível realizar uma busca por gifs para enviar via mensagem. O vídeo abaixo mostra os principais recursos do Gboard:

publicidade

O teclado do Google, no entanto, tem a desvantagem de não dispor de microfone para digitação por voz. Isso porque a Apple impede que aplicativos de terceiros utilizem esse recurso. Outra questão que ele também deixa em aberto é com relação à privacidade das informações e das buscas realizadas por meio do teclado – privacidade é um dos principais trunfos que a Apple tem sobre o Google, e segundo o TechCrunch a gigante das buscas ainda não esclareceu como tratará os dados coletados por meio do teclado.

O Gboard já pode ser baixado para iOS por meio deste link. Segundo a empresa, ele está disponível atualmente para inglês, mas trará suporte a mais línguas em breve.