EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Facebook está tomando uma atitude para ajudar a prevenir suicídios entre os seus mais de 1,65 bilhões de usuários. A partir de hoje, a rede social passará a disponibilizar para usuários do mundo todo a sua ferramenta de prevenção de suicídios. O recurso já estava disponível para alguns usuários de língua inglesa.

De acordo com o The Next Web, a função é semelhante ao botão que permite denunciar posts inapropriados ou ofensivos do Facebook. Quando um usuário marca o post de um amigo como depressivo ou potencialmente suicida, a rede social recebe um alerta e o post é enviado para uma equipe de avaliação que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

publicidade

Uma vez marcado o post, o amigo tem a opção de enviar uma mensagem de apoio à pessoa. O Facebook também oferece a opção de enviar uma mensagem a um amigo mútuo, mais próximo da pessoa, para que ele decida o que fazer. A rede terá um recado padrão para ser enviado automaticamente, mas o usuário também pode inserir sua própria mensagem caso queira. 

Caso o avaliadores do Facebook acreditem que o post marcado revela de fato tendências suicidas, o autor do post receberá da rede social mensagens de apoio, sugestões de amigos com quem conversar sobre suas emoções, e locais e serviços que podem ajudá-lo de alguma maneira. Esses recursos são apresentados de maneira a serem acessíveis com o mínimo possível de esforço.

Reprodução

Epidemia

publicidade

Segundo o New York Times, a ampliação do recurso coincide com um momento em que a taxa de suicídios nos Estados Unidos chega ao seu maior nível em 30 anos. No país, de acordo com o site, suicídios se tornaram uma causa de morte mais comum do que cancer de mama, por exemplo.

Também é relevante o fato de que o Facebook, enquanto rede social, se interesse pelo assunto. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Pittsburgh este ano encontrou uma relação entre o uso de redes sociais e a incidência de depressão, e concluiu que pessoass que passam mais tempo nas redes têm maior probabilidade de ter depressão.

A rede também é usda como plataforma para que as pessoas expressem seus sentimentos, e pode oferecer uma maneira de se detectar tendências suicidas que não apareceriam de outra forma. Um estudo realizado pelo próprio Facebook também mostrou que cerca de um terço dos posts pessoais compartilhados na plataforma trazem emoções negativas, e que posts mais tristes costumam receber menos curtidas mas mais comentários, em geral comentários mais longos e com palavras de apoio.