EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Na quarta-feira, a SpaceX interrompeu sua série de quatro pousos com sucesso quando o Falcon 9, ao voltar de uma altitude de mais de 35 quilômetros, explodiu durante a aterrisagem. A empresa agora divulgou um vídeo e as prováveis causas do acidente.

Segundo o CEO da SpaceX, Elon Musk, os motores do foguete se desativaram pouco antes do pouso, por falta de oxigênio líquido. Isso fez com que a Falcon 9 caísse com velocidade excessiva sobre o navio autônomo no qual deveria pousar, provocando uma explosão que interrompeu a transmissão ao vivo que a empresa estava fazendo no momento. O vídeo abaixo mostra esse momento:

publicidade

Felizmente, como tanto o foguete quanto o navio são autônomos, ninguém ficou ferido pelo incidente. Musk também admitiu que o pouso não foi “tão rápido quanto pensávamos”, mas foi violento o suficiente para destruir a fuselagem do foguete e “dobrar os motores como sanfonas” [palavras do CEO]. Como o vídoe acima mostra, não foi de fato um pouso suave.

Ainda assim, Musk considerou que o acidente, ainda que lamentável, estava dentro das expectativas das empresas. Em outro tweet, ele declarou que “2016 é o ano da experimentação”. “Como mencionei no início do ano, estou esperando uma taxa de sucesso de cerca de 70% para o ano”. 

publicidade

Conforme a SpaceX informou, no entanto, o restante da missão foi um sucesso. A Falcon 9 conseguiu lançar os dois satélites que havia sido comissionada para colocar em órbita. O site da SpaceX traz uma série de fotos e informações sobre a parte exitosa da missão. Abaixo, é possível ver o vídeo da transmissão feita pela empresa. O pouso forçado acontece por volta dos 26:40 e, pela reação dos funcionários da empresa, eles não parecem muito preocupados com o acidente.