EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O revolucionário método de edição genética CRISPR-Cas9 finalmente será testado em humanos. O Recombinant DNA Advisory Committee, secretaria do governo federal dos EUA responsável por regular pesquisas com DNA, deu permissão para que cientistas da Universidade da Pensilvânia realizem testes de eficácia em pacientes com câncer.

O estudo é financiado por Sean Parker, primeiro presidente do Facebook e fundador do serviço de compartilhamento de músicas Napster. A ideia é usar o CRISPR para remover células do sistema imunológico dos pacientes, reprogramá-las geneticamente para que fiquem mais fortes, e reinserí-las no organismo dos voluntários.

publicidade

Assim, a equipe espera testar a eficácia da ferramenta no combate a doenças ainda incuráveis pela medicina tradicional. O teste será realizado em hospitais mantidos pela própria universidade no Texas, São Francisco e na Pensilvânia, em 15 pacientes com três tipos de câncer diferentes.

Os testes ainda precisam de aprovação da FDA (Food and Drug Administration), órgão norte-americano responsável por gerenciar a produção e o uso de drogas e alimentos nos EUA, e da administração interna dos hospitais, antes de serem conduzidos.

Via Engadget

publicidade