EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Na última quinta-feira, 30, um motorista de um Tesla Model S, carro elétrico com piloto automático vendido nos EUA, morreu após um acidente com um caminhão. O sistema de direção autônoma estava ligado no momento da batida, mas a polícia local ainda não concluiu o caso.

Uma testemunha do acidente contou ao advogado do motorista do caminhão que havia um aparelho de DVD portátil dentro do carro, e que o dispositivo estava ligado e exibindo um filme da franquia “Harry Potter” logo após a colisão. Segundo a Tesla, esta seria a causa da distração da vítima, Joshua Brown.

publicidade

Kim Montes, sargento da polícia rodoviária da Flórida, responsável pelo caso, confirmou que o DVD player foi de fato encontrado no carro, mas não confirmou se ele estava ligado ou não no momento do acidente. Para a Tesla, esse detalhe faz toda a diferença.

A montadora explica que o piloto automático do seu Model S serve para manter o carro dentro de uma mesma faixa, velocidade constante e na direção certa sem que o motorista toque no volante. No entanto, o sistema vem de fábrica desligado e só funciona por alguns minutos de cada vez.

Quando o usuário decide ativá-lo, ele é alertado de que o sistema está em fase de beta público e precisa ler e aceitar o fato de que se trata de um “recurso de assistência que requer que você mantenha as mãos no volante o tempo inteiro” e que “você precisa manter o controle e a responsabilidade sobre o seu veículo”.

Se Joshua estava vendo um filme no DVD player, e não com os olhos na estrada no momento do acidente, a Tesla espera reduzir sua parcela de culpa no caso. Embora não tenha sido processada, a empresa está sendo investigada por agências reguladores norte-americanas, que discutem se o sistema de direção assistida é realmente seguro.

publicidade

Outros detalhes

Enquanto as investigações sobre a morte de Joshua não são concluídas, a explicação oficial da polícia e da Tesla é de que, devido à altura do caminhão, o carro acabou passando por baixo e a colisão perpendicular aconteceu diretamente com o para-brisas. Nem o piloto automático e nem o motorista teriam notado a lateral branca do caminhão contra um céu muito claro, e por isso o freio não teria sido acionado.

O sistema do Model S também faz checagens frequentes para garantir que o motorista se mantenha no comando do carro com avisos visuais e sonoros. Caso não perceba uma resposta, o veículo reduz a velocidade aos poucos até que perceba que o motorista colocou novamente as mãos no volante.

A empresa diz que conforme os motoristas usam o piloto automático, o sistema vai ficando mais inteligente e melhor ao longo do tempo, tornando cada vez mais raros e improváveis os acidentes. No entanto, ele ainda não está perfeito e ainda depende de que o motorista esteja alerta.

“Quando usado com supervisão do motorista, os dados inequivocamente mostram que o piloto automático reduz a carga de trabalho do motorista e resulta em uma melhora significativa da segurança em comparação com a direção puramente manual”, diz a empresa. “O piloto automático é, de longe, o mais avançado sistema de assistência ao motorista nas estradas. Mas ele não faz do veículo um carro autônomo.”

Via Huffington Post