EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Bloqueado pela terceira vez no Brasil, o WhatsApp divulgou na tarde desta terça-feira, 19, um comunicado se posicionando sobre a proibição temporária de seu app em todo o território brasileiro. A empresa também entrou com um mandado de segurança junto á justiça do Rio de Janeiro para derrubar o bloqueio.

O aplicativo classificou a ação da juíza Daniela Barbosa, da Comarca de Duque de Caxias, do Rio de Janeiro, como um “passo indiscriminado” que pode ameaçar a capacidade das pessoas de se comunicar e administrar seus negócios. Mais uma vez, a empresa afirmou que não é capaz de entregar os dados requisitados pela justiça e também pediu o desbloqueio do serviço “assim que possível”. O comunicado da empresa pode ser lido na íntegra abaixo.

publicidade

O mandado de segurança do WhatsApp está atualmente sendo analisado pelo Desembargador José Roberto Lagranha Távora. A decisão de Távora de aceitar ou não o mandado pode sair a qualquer momento, mantendo ou desfazendo a ordem de bloqueio do aplicativo.

Entenda como funciona a segurança das mensagens do WhatsApp

 Confira o comunicado íntegra: 

“Nos últimos meses, pessoas de todo o Brasil rejeitaram bloqueios judiciais de serviços como o WhatsApp. Passos indiscriminados como estes ameaçam a capacidade das pessoas para se comunicar, para administrar seus negócios e viver suas vidas. Como já dissemos no passado, não podemos compartilhar informações às quais não temos acesso. Esperamos ver este bloqueio suspenso assim que possível”.

publicidade