EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Solar Impulse 2, uma aeronave movida inteiramente por energia solar, pousou hoje em Abu Dhabi completando uma volta completa em torno do globo terrestre. A última etapa da viagem, de Cairo (no Egito) até Abu Dhabi, levou 2 dias e 37 minutos. Ao todo, a viagem em torno do planeta teve mais de 40 mil quilômetros.

O pouso marca a primeira vez que um avião movido a energia solar consegue dar a volta no mundo. O projeto foi uma iniciativa dos dois pilotos suíços da Solar Impulse 2, Betrand Piccard e André Borschberg, para mostrar que energias limpas podem suprir as necessidades energéticas da humanidade no futuro.

publicidade

De acordo com Piccard, que pilotou durante a última etapa, foi um trajeto particularmente difícil, pois foi necessário voar em altitudes elevadas para evitar turbulência. “Havia tanta turbulência que houve momentos na última noite em que eu não pude descansar nada, só conseguia lutar com os controles”, disse. A aproximação final da aeronave foi transmitida ao vivo, e pode ser vista no vídeo abaixo (o pouso ocorre por volta de 1h36’00”):

Longa jornada

O projeto do Solar Impulse 2 foi anunciado em 2014, mas a viagem da aeronave solar só teve início em março de 2015. Em junho daquele ano, o avião solar encarou o seu maior desafio até então: a travessia do Pacífico, uma etapa de mais de 6500 quilômetros de distância. Foi Borschberg quem conduziu o avião ao longo dos mais de 5 dias de viagem.

publicidade

Ir do Japão até o Havaí sem parar se revelou um desafio custoso, Atravessar o oceano fez com que as baterias da aeronave superaquecessem, causando nelas um “dano irreversível”. Isso obrigou a viagem de volta ao mundo a ser suspensa enquanto as baterias passavam por manutenção. 

Em abril de 2016, no entanto, o Solar Impulse 2 retomou a sua jornada. Naquele momento, ele viajou do Havaí até San Francisco, nos Estados Unidos, e depois atravessou o país de uma costa à outra. Em seguida, a aeronave realizou uma travessia do oceano Atlântico, de Nova York até Sevilha, numa viagem que durou 71 horas e 8 minutos. Dessa vez, foi Piccard quem pilotou. De Sevilha, o avião voou até Cairo e, finalmente, completou na madrugada de hoje a sua viagem.

Avião solar

Como o Solar Impulse 2 não utiliza combustível, suas asas possuem um total de 17.248 células solares para alimentar quatro baterias de lítio que controlam todos os seus sistemas. Ele tem uma envergadura (distância entre a ponta de cada asa) de 72 metros, maior que a de um Boeing 747 (68,5 metros). Por outro lado, pesando 2,2 toneladas (contra 153 toneladas do Boeing 747), ele é um avião “superleve”.

De acordo com o Guardian, as baterias da aeronave permitem que ela voe ininterruptamente. O único impedimento para isso, contudo, é o piloto. O piloto deve usar um traje especial que se acopla ao assento da aeronave, permitindo que ele ingira alimentos e água por canudo e realize suas necessidades fisiológicas sem se levantar.

A cabine não tem nenhum sistema de ar condicionado ou aquecimento, para economizar energia, mas é isolada termicamente para proteger o piloto das temperaturas externas, que variam entre -40ºC a 38ºC. Para manter a aeronave no ar, os pilotos podiam tirar apenas cochilos curtos durante viagens de múltiplos dias. Durante a maior perna da viagem, entre o Japão e o Havaí, o piloto André Borschberg voou por mais de 5 dias e quebrou o recorde de maior jornada ininterrupta da história da aviação.

Encerramento

Com o encerramento da viagem, Bertrand Piccard, um dos idealizadores do projeto, se declarou extremamente emocionado. “Eu trabalhei por 15 anos para realizar essa demonstração da tecnologia”, disse ao Guardian. A conclusão da jornada da Solar Impulse 2 foi noticiada pela equipe por meio do Twitter:

O secretário-geral da ONU, Ban-Ki Moon, também homenageou a realização da equipe. “A Solar Impulse 2 voou mais de 40 mil quilômetros sem combustível, mas com um suprimento inextinguível de energia e inspiração. Esse é um dia histórico para o capitão Piccard e a equipe do Solar Impulse, mas também é um dia histórico para a humanidade”, disse.

De acordo com o secretário geral, o fim da jornada também marca o início de uma luta por energia limpa no futuro. “Vocês podem estar terminando o seu voo agora, mas a jornada por um mundo mais sustentável está apenas começando”.

Abaixo, é possível ver um vídeo acelerado de toda a viage da Solar Impulse 2 desde sua partida de Abu Dhabi até a sua chegada no Cairo: