EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Existe um ritual a ser seguido na indústria de tecnologia: sempre que algum novo hardware relevante é lançado, ele precisa passar pelas mãos do site iFixit, que desmonta o produto com precisão cirúrgica para “avaliar o grau de reparabilidade” (a gente sabe que é só para ver as entranhas do aparelho mesmo) do eletrônico. O produto da vez é o Xbox One S.

A nova versão do console da Microsoft acabou de ser lançada nos Estados Unidos, e se destaca por ser muito menor do que a original, o que levanta questões sobre como os componentes foram reorganizados internamente para manter o desempenho (na verdade, até aumentar um pouco) sem causar superaquecimento.

publicidade

O design do Xbox One S permite a abertura do console sem grandes dificuldades, assim como era com o Xbox One original, mas ainda é um grande problema trocar o HD interno, e é por isso que é recomendável usar um HD externo via USB para ampliar o espaço em disco do console.

Outra vantagem é o fato de que o novo console deve trazer ganhos de velocidade de leitura no HD, já que o novo modelo apresenta um disco rígido SATA III (modelo Seagate Spinpoint M9T ST2000LM003 2 TB de 5400 RPM com 32 MB de Cache), enquanto o modelo antigo ainda apostava em um SATA II. A fonte interna também é perceptível ao abrir o console, assim como a empresa também precisou mexer no sistema de dissipação de calor, que agora conta com uma ventoinha menor, mas ainda bastante poderosa, e um sistema de dissipação com alumínio e cobre.

Selecionamos algumas das imagens do desmonte abaixo, mas você pode ver o “ensaio” completo no site do iFixit clicando neste link.

 Reprodução

publicidade

Reprodução

Reprodução

 

 Reprodução