Game mobile de maior sucesso atualmente, Pokémon Go não está funcionando em smartphones que usam o chip da operadora de telefonia Claro desde o início desta quarta-feira, 10. Jogadores que tentam se conectar ao jogo usando as conexões móveis da operadora (2G, 3G e 4G) não encontram ginásios, pokémons e nem poké-stops e isso está deixando muita gente irritada com a empresa.

Os protestos contra a Claro viralizaram na internet. A hashtag #ClaroSemPokémonGo, inclusive, chegou aos Trend Topics do Twitter. Na rede social, os usuários afirmam que a empresa está fazendo uso de “traffic shapping”, prática que prejudica o acesso a algum serviço de forma proposital, tornando-o mais lento ou quase impossível de ser acessado, por exemplo. 

publicidade

Se confirmada a tentativa da Claro em realmente fazer uso de práticas que prejudicam o acesso ao game mobile, a empresa estaria cometendo um ato gravíssimo contra os princípios de neutralidade da rede que são defendidos pelo Marco Civil da Internet.

Além do Twitter, diversos leitores entraram em contato com o Olhar Digital querendo saber o motivo pelo qual o jogo não está funcionando de forma adequada nas conexões móveis da Claro.

Por telefone, a assessoria de imprensa da Claro não confirmou e nem negou essas afirmações, só disse que o setor de engenharia da empresa está verificando o caso e que daria um parecer sobre o assunto assim que fosse possível. Isso não aconteceu até o momento da publicação desta reportagem.

Outra possibilidade

Apesar de tudo isso, existe a possibilidade de que a falha no jogo tenha sido causada por um bloqueio da própria Niantic nas conexões móveis da Claro. Para entender melhor, os pedidos de conexão do jogo partindo de conexões móveis da Claro passariam por um único endereço de IP antes de chegarem até os servidores da empresa que produz o jogo.

O problema é que esse endereço pode ter sido bloqueado em uma tentativa da desenvolvedora de bloquear o acesso de hackers ao jogo. Essa informação, entretanto, não passa de uma especulação que está circulando na internet e que não foi confirmada nem pela Claro e nem pela Niantic.