EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um dispositivo capaz de purificar a água e livrá-la de impurezas em menos de meia hora. O produto, que tem a metade do tamanho de um selo, consegue eliminar 99.99% dos germes presentes na água e se torna mais rápido ainda usando a luz solar.

O dispositivo tem uma camada de dissulfeto de molibdênio, material usado como um lubrificante industrial e que tem poucos átomos de espessura. Quando essa camada é atingida pela luz solar, muitos de seus elétrons se separam. Os elétrons e os buracos que eles deixam para trás tornam as reações químicas possíveis. O produto também tem uma camada de cobre, que atua como um catalisador para desencadear a reação necessária para produzir de peróxido de hidrogénio – o “desinfetante” que limpa a água.

publicidade

Apesar da descoberta, os pesquisadores alertam que a novidade não é capaz de remover poluentes químicos. Até agora, a invenção foi capaz de matar apenas três tipos de batérias. os pesquisadores afirmam que, para ser usado em situações na vida real, o dispositivo ainda precisa ser testado e comprovado em águas excessivamente contaminadas com mais microorganismos.

Via Engadget

publicidade