Uma pesquisa apresentada no Congresso Mundial de Anestestesiologistas (que está acontecendo em Hong Kong) aponta que iPads podem ser tão efetivos em acalmar crianças antes de cirurgias quanto calmantes farmacológicos. Embora os pesquisadores ainda não tenham publicado um artigo sobre a pesquisa, seus resultados já podem ser vistos no poster apresentado durante o evento.

Os pesquisadores compararam os níveis de ansiedade em 54 crianças de 4 a 10 anos, que foram sedadas para cirurgia com 0,3 miligramas de midazolam por quilo, com os de 58 crianças da mesma faixa etária que brincaram com um iPad por 20 minutos antes do procedimento. O midalozam é um sedativo que geralmente é usado antes da aplicação de anestesia geral.

publicidade

Além de avaliar a ansiedade dos pequenos, os pesquisadores também mediram os níveis de ansiedade dos pais e a satisfação das enfermeiras com a indução da anestesia, sempre com dois psicólogos diferentes. Esses níveis foram medidos na chegada ao hospital, no momento de separação dos pais e no retorno ao ambulatório. Segundo o Quartz, a ansiedade das crianças também foi medida no momento de indução da anestesia.

Resultados

Foi possível observar que o nível de ansiedade das crianças foi tão beneficiado pelos sedativos quanto pelo tablet. Nas palavras dos pesquisadores, o tablet “é uma ferramenta não-farmacológica que pode reduzir estresse perioperativo sem qualquer efeito sedativo na cirurgia pediátrica ambulatória”. Ou, ainda, o iPad funciona tão bem quanto os sedativos para acalmar as crianças antes da cirurgia.

No entanto, o tablet ainda tem algumas vantagens sobre os fármacos. Tanto os pais quanto as enfermeiras se disseram mais satisfeitos com o resultado da anestesia quando as crianças eram acalmadas com iPads. De acordo com o 9to5Mac, um artigo completo sobre o estudo ainda deverá ser apresentado nesta semana.