EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Como era de se esperar, Tim Cook não está satisfeito com a multa de US$ 14,5 bilhões que a Apple terá que pagar à Irlanda. Em uma entrevista concedida na última quarta-feira, 31, ao jornal Irish Independent, o CEO da Apple afirmou que a decisão é um “total lixo político”.

“Ninguém fez nada de errado aqui e precisamos estar juntos. A Irlanda está sendo alvo e isso é inaceitável”, declarou o executivo. “Eles apenas usaram um número que não sei de onde saiu”, explicou Cook, estimando que a taxa média anual de impostos sobre o lucro da Apple é de 26 por cento.
Na terça-feira, 30, a comissão europeia ordenou que a Apple pague os bilhões em impostos atrasados. No mesmo dia, a comissária de defesa da concorrência da união europeia, Margrethe Vestager, perguntou como alguém pode achar justo um acordo que permite que a empresa pague 0,005% de impostos, como aconteceu em 2014.

publicidade

“Pagamos 400 milhões de dólares à Irlanda em 2014, pagamos 400 aos EUA e provisionamos vários bilhões de dólares para os EUA como pagamento assim que repatriarmos isso e eu estimo que a repatriação vai ocorrer no próximo ano”, afirmou Cook.

O CEO declarou ainda que vai acompanhar de perto todo o trabalho necessário para derrubar a decisão, que foi tomada “sem base na lei ou em fatos”. Para ele, um dos motivos para a condenação seria um viés contrário a multinacionais dos Estados Unidos. “Esta conclusão de que a vomissão chegou não tem base na lei ou na verdade, então eu acho que sugere claramente que o que está em jogo é a política”, afirmou.

publicidade

Via BusinessInsider