A decisão da Comissão Europeia de cobrar €13 bilhoes (cerca de R$ 47,19 bilhões) da Apple em impostos atrasados está provocando uma divisão política na Irlanda. O CEO da Apple, Tim Cook, disse que recorreria da decisão e que o governo irlandês faria o mesmo. No entanto, pode não ser tão simples para o governo abrir mão desse dinheiro.

De acordo com o Business Insider, os €13 bilhões que a Apple deve pagar seriam suficientes para custear o sistema de saúde pública irlandês por um ano inteiro – ou ainda poderiam ser investidos em outros setores, como educação. Por isso, o gabinete de parlamentares do país está tendo dificuldade em chegar a um acordo sobre como agir nesse caso.

publicidade

Michael Noonan, o Ministro das Finanças da Irlanda, disse que pretendia recorrer da decisão. No entanto, ao longo de mais de cinco horas de discussão sobre o assunto junto ao gabinete do governo na quarta-feira, os irlandeses não conseguiram chegar a um acordo. O país tem no máximo dois meses para formalizar seu apelo contra a decisão da Comissão Europeia.

Derrubando o governo

O governo da Irlanda é parlamentar, formado por uma coalizão dos partidos melhor representados no parlamento. Como as decisões são votadas entre membros do parlamento, é necessário que os partidos e políticos negociem para tomar decisões. 

Nesse caso, a Independent Alliance, um dos grupos que compõe o governo de coalizão, pretendia recorrer da decisão. No entanto, por si só, o grupo não tem votos suficientes para tomar essa decisão. A dificuldade deles de convencer os outros parlamentares na quarta-feira fez com que o grupo pedisse mais tempo antes de formalizar uma decisão.

Contudo, caso a Independent Alliance decida recorrer, ela se colocará em confronto com o partido Fine Gael, do qual vem o primeiro-ministro Enda Kenny. Nesse caso, a Alliance precisaria sair do goerno de coalizão. Sem ela, contudo, o Fine Gael não teria votos suficientes para aprovar legislação, o que resultaria na queda do atual governo irlandês.

Prós e contras

Além de tudo isso, os políticos também precisam mensurar os efeitos que suas decisões teriam sobre seus eleitores. Dado o valor considerável da soma devida pela Apple ao país, é possível que eleitores vejam com maus olhos os políticos que votem para que a Irlanda abra mão da quantia.

Por outro lado, mesmo entre a população da Irlanda, a opinião sobre o assunto é dividida. Alguns cidadãos acreditam que o valor deve ser aceito pelo governo, para que esse dinheiro seja investido. Outros, porém, têm medo de que a decisão da Comissão Europeia afaste outras empresas da Irlanda, o que prejudicaria a geração de empregos no país e afetaria sua economia no longo prazo.