EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Elon Musk, o CEO da SpaceX, usou hoje o Twitter para pedir ajuda. O dono da empresa pediu que usuários da rede social que tivessem gravado a explosão de seu foguete Falcon 9 enviassem o material para a SpaceX, para ajudar na investigação sobre o acidente.

No dia 1 de setembro, durante um teste pré-lançamento, um foguete Falcon 9 da SpaceX explodiu, destruindo também um satélite do Facebook que seria levado com ele até a órbita. Embora gravações da explosão já tenham aparecido, elas parecem não ter sido suficientes para esclarecer o incidente, que segundo Musk é “a falha mais difícil e complexa que já tivemos em 14 anos”, conforme o tweet abaixo:

publicidade

De acordo com o CEO da empresa, essa explosão foi particularmente estranha porque “os motores não estavam ligados e não havia nenhuma fonte de calor aparente”. Mesmo assim, conforme pode ser visto no vídeo do acidente, houve uma explosão bem grande durante a operação.

Segundo o Engadget, Musk suspeita de um ruído que aconteceu antes da principal explosão. A empresa ainda não tem certeza se esse barulho foio feito pelo foguete ou por alguma outra coisa, e não descarta a possibilidade de que o foguete tenha sido atingido por algum objeto que, esse sim, seja o principal responsável pela explosão.

publicidade

O TechCrunch, por sua vez, nota que o fato de que a empresa está pedindo ajuda externa para solucionar o problema sugere que os dados da própria SpaceX não estão sendo muito úteis nesse caso. Conforme pode ser visto no tweet abaixo, a própria SpaceX também pediu ajuda pela rede social: