EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Atlas, um robô humanóide criado pela Boston Dynamics (subsidiária da Alphabet, a mesma companhia dona do Google), acaba de ganhar mais uma habilidade. Além de ser capaz de realizar uma série de tarefas e caminhar ao ar livre sem tropeçar, ele agora é capaz de se equilibrar em um pé só.

Como pode ser visto no vídeo abaixo, da IHMC Robotics, o Atlas consegue ficar quase 30 segundos equilibrado sobre uma plaquinha de compensado com aproximadamente 2 centímetros de largura. A habilidade parece ser uma evolução de sua capacidade de se equilibrar e se levantar sozinho caso seja derrubado.

publicidade

Não é tanto a capacidade do robô que impressiona, mas mais a maneira estranhamente humana como ele tenta manter o seu equilíbrio, conforme aponta o Engadget. Segundo a descrição do vídeo, embora o robô tenha sido construído pela Boston Dynamics, o algoritmo de equilíbrio foi desenvolvido pela própria IHMC Robotics.

De acordo com eles, porém, o vídeo foi gravado num momento de sorte: normalmente, o Atlas não consegue se equilibrar por tanto tempo assim. Ainda segundo a IHMC Robotics, a queda é provocada porque o algoritmo não consegue estimar o estado de equilíbrio do robô com precisão e agilidade suficientes em alguns momentos.

publicidade

via GIPHY

Segundo o Popular Mechanics, com essa capacidade, o Atlas poderia ser usado, no futuro, em situações que exigem um nível de equilíbrio superior ao de humanos. Vale lembrar também que esse nível de equilíbrio foi atingido pelo Atlas apenas alguns meses após ele aprender a andar.

Empresa curiosa

Comprada pelo Google em dezembro de 2013, a Boston Dynamics também produz outros robôs, como o Cheetah, que é capaz de correr mais rápido que Usain Bolt, e o Spot, uma espécie de mistura de cachorro com mula. A compra causou alguma controvérsia, já que alguns dos robôs da empresa era pensados para uso militar.

No começo de 2016, porém, começaram a surgir rumores de que a Alphabet, empresa-mãe do Google, pensava em vender a Boston Dynamics. Isso porque a tecnologia atual ainda estava muito longe do que o Google precisaria para desenvolver os robôs que gostaria de ter. Acredita-se que a Toyota pode estar interessada em comprar a empresa, mas ainda não se confirmou nenhum acordo.