EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pesquisadores da Universidade de Cranfield, no Reino Unido, desenvolveram um sanitário barato, que não usa água e capaz de transformar dejetos humanos em eletricidade e água limpa. O dispositivo, que recebeu o nome de “Nano Membrane Toilet”, deve começar a ser testado ainda neste ano em Gana, na África.

Ao utilizar o sanitário e fechar a tampa, um mecanismo de rotação é ativado. Ele separa todo o lixo em uma câmera de sedimentação, o que ajuda a bloquear qualquer odor. Em seguida, o resíduo é filtrado através de uma membrana que separa as moléculas de água vaporizada do resto dos resíduos. Segundo os pesquisadores, isso ajuda a evitar agentes patogênicos (vírus, bactérias, protozoários, fungos e helmintos) e também partículas sólidas.

publicidade

A água então viaja por uma câmera repleta de nanoesferas revestidas por materiais hidrofílicos, o que ajuda a condensar o vapor de água, que cai em um espaço destinado a recolher a água, limpa o suficiente para ser usada em atividades domésticas e na irrigação agrícola.

Os resíduos sólidos são movidos para uma câmara onde serão incinerados, produzindo cinzas e energia. A energia será usada para alimentar o processo de filtragem da água e o excedente pode carregar dispositivos pequenos como smartphones.

Via NewAtlas

publicidade