A nuvem já não é mais parte apenas de um futuro. Ela já é o presente. Mas para saber qual o serviço de cloud é mais adequado para o seu negócio, é preciso entender os três tipos principais oferecidos hoje no mercado.

A começar pela cloud pública, composta pelos serviços geralmente mais acessíveis, nos quais os dados são armazenados em servidores externos junto com dados de outros clientes da prestadora de serviços. No outro extremo, temos a opção da cloud privada, construída sob medida para seus datacenters. Esta é uma opção com maior controle sobre a segurança de seus dados, mas geralmente mais custosa.

publicidade

A alta demanda do mercado, no entanto, fez surgir uma terceira alternativa, que é a cloud híbrida. Ela traz uma mescla das vantagens oferecidas pelos outros dois tipos de serviço, combinando a flexibilidade e escalabilidade da nuvem pública com a segurança e o controle da cloud privada.

Muitas vezes, as empresas lidam com documentos sensíveis que devem ser supervisionados de perto. Para garantir a segurança e maior privacidade, esses dados devem ficar hospedados em um ambiente privado. A parte privada da nuvem híbrida tem justamente esta função: armazenar as informações confidenciais em um ambiente mais seguro e garantido do que o data center de outra empresa.

A estratégia da cloud híbrida é a ideal para as empresas que necessitam ter esta segurança e privacidade, mas também querem contar com a flexibilidade e escabilidade que uma nuvem pública pode oferecer. Assim, as informações menos delicadas podem ser descarregadas e processadas em servidores externos com maior tranquilidade, aproveitando a conveniência de só pagar pelo quanto for usado, reduzindo custos de infraestrutura.

As vantagens da nuvem híbrida são claras, mas é importante notar que poucas empresas estão, de fato, preparadas para abraçar a solução. Um estudo do IDC mostra que 73% dos entrevistados têm uma estratégia de cloud híbrida, mas apenas 13% adotaram todos os processos necessários para sua implementação plena.