EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Pesquisadores do ‘Albert Einstein College of Medicine’, de Nova York, fizeram um estudo que mostra que os humanos conseguem viver, no máximo, 115 anos. A equipe analisou várias taxas de envelhecimento ao redor do mundo e, mesmo considerando todas as recomendações de uma vida saudável, 115 anos é praticamente o limite de tempo que podemos habitar no planeta.

O New York Times recebeu uma extensa carga de comentários sobre o divulgado. De acordo com algumas pessoas, o estudo valida a tese de que a imortalidade é algo impossível, enquanto outras contestam suas conclusões. O estudo da Albert Einstein College of Medicine, vale ressaltar, se baseou em tendências, e não em fatores biológicos.

publicidade

Além disso, a pesquisa não considera os progressos científicos que hoje já são estudados como fatores de envelhecimento celular e DNA. As descobertas mais recentes envolvendo gene e DNA podem interferir diretamente no tempo de vida de um ser humano, já que ele pode estar ligado a mecanismos de reparação.

 

Via Engadget

publicidade