A startup britânica ComplyAdvantage está usando a inteligência artificial para ajudar os bancos e outras instituições financeiras a evitar lavagem de dinheiro. 

A tecnologia permite que os bancos pesquisem pelo nome dos clientes em um banco de dados próprio que inclui nomes de políticos, procurados pela Interpol e sancionados pelos governos dos Estados Unidos e países das Nações Unidas.

publicidade

Além disso, também são analisados de dados de autoridades reguladoras regionais em vários países, bem como informações retiradas de relatórios de imprensa sobre crime. A inteligência artificial é capaz de identificar os nomes das pessoas acusadas ou condenadas por crimes e os riscos que elas podem trazer ao banco.

Analistas lembram que esse tipo de tecnologia tende a gerar muitos falsos positivos ao comparar pessoas com nomes semelhantes. No entanto, em testes, a ComplyAdvantage conseguiu reduzir os falsos positivos em 60%.

A empresa já recebeu US$ 8,3 milhões em investimentos para expandir o serviço na Europa e América do Norte.

Via Bloomberg