EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O efeito dos problemas de privacidade do Yahoo no seu acordo de venda com a Verizon são maiores do que se imaginava.

Há alguns dias surgiu a especulação de que a operadora teria pedido um desconto de US$ 1 bilhão para seguir com o negócio — que foi acertado inicialmente por US$ 4,8 bilhões. Agora a própria Verizon declarou publicamente que pode desistir de comprar o Yahoo.

publicidade

O conselheiro geral da empresa, Craig Silliman, disse a repórteres na quinta-feira, 13, que a Verizon tem “bases razoáveis” para acreditar que os problemas de privacidade representam um impacto material que a permite pular fora do acordo. “Estamos esperando que o Yahoo nos mostre o tamanho do impacto”, disse ele, segundo a Reuters. “Se eles acreditam que não é [um impacto material], então eles precisam nos mostrar isso.”

Há uma cláusula no acordo de compra segundo a qual a Verizon pode desistir do negócio se um acontecimento novo gere efeitos adversos nos negócios, ativos, propriedades, resultados da operação ou nas condições financeiras do Yahoo.

Recentemente o Yahoo admitiu que um ataque ocorrido em 2014 causou o vazamento de informações de mais de 500 milhões de usuários, depois se noticiou que a empresa vinha escaneando e-mails para fornecer informações ao governo dos Estados Unidos. Tudo isso arranha a imagem da empresa e a torna passível de processos judiciais com os quais a Verizon teria de lidar após a compra, e é por isso que a operadora considera que tais problemas impactam o valor do Yahoo.

A empresa de internet, entretanto, se diz confiante de que seu valor permanece o mesmo. “Continuamos trabalhando pela integração com a Verizon”, diz o Yahoo.

publicidade