No último ano, o Brasil se notabilizou pelo bloqueio de serviços de internet, sendo o caso mais conhecido o que colocou o WhatsApp em rota de colisão com a justiça brasileira. O problema é que estes bloqueios vão além da chateação dos usuários de não poderem falar com seus amigos; eles geram prejuízos a quem usa estas ferramentas para trabalhar.

Como observou o colunista Ronaldo Lemos da Folha de S. Paulo, um estudo do centro de pesquisa americano Brookings Institution mostra o quão danoso para a economia podem ser estes bloqueios. No caso do Brasil, os custos chegam a R$ 360 milhões.

publicidade

A pesquisa levou em consideração vários países e o impacto sofrido pela economia de cada um deles por bloqueios de serviço de internet. O Brasil fica na quinta colocação, acima do Congo (com perdas de R$ 220 milhões) e abaixo do Iraque (R$ 660 milhões).

O objetivo do estudo é apontar como a internet é vital nos negócios e na economia do mundo atual, e como restringir o acesso, mesmo que apenas a um serviço, vai na contramão da modernidade. Para exemplificar isso, ele cita que, em 2015, mais de US$ 1 trilhão do PIB dos EUA são referentes à internet, gerando 450 mil empregos.

Há outros indicadores, também. O Banco Mundial diz que um aumento de 10% nas conexões de banda larga pode representar um aumento de 1,35% no PIB per capita de países em desenvolvimento e 1,19% em países desenvolvidos. Além disso, também há a ideia de um efeito multiplicador, de que para cada dois empregos gerados por atividades online, há a criação de mais um em outro setor da economia.

Via Folha de S. Paulo