EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O site iFixit, dedicado a avaliar a reparabilidade dos equipamentos eletrônicos, desmontou recentemente o Google Home, o assistente doméstico recém anunciado pelo Google (junto com muitos outros itens de hardware). Segundo o site, os componentes da placa-mãe do assistente são praticamente os mesmos que os do Chromecast.

Parte por parte

publicidade

Ao desmontar o aparelho, a equipe do iFixit descobriu que ele se divide em duas partes: uma placa lógica colada à parte superior do dispositivo e alguns circuitos mais ao centro. Essa placa lógica contém as luzes que se acendem na parte de cima do assistente, bem como a interface capacitiva por meio da qual essa superfície se torna sensível ao toque. 

No entanto, a equipe avaliou negativamente a decisão de colar – literamente – essa placa lógica à parte de cima do aparelho, já que isso dificulta enormemente a sua remoção e reparo. Uma imagem da quantidade de fita adesiva que é utilizada na montagem pode ser vista abaixo:

Reprodução

Também nessa parte superior estão localizados dois microfones InvenSense, responsáveis por detectar quando o usuário fala com o dispositivo. Conforme o site aponta, porém, dois pode ser um número pequeno demais – o Echo, dispositivo semelhante da Amazon, usa um conjunto de sete microfones para compreender o que o usuários está dizendo. 

publicidade

A boca e o cérebro

Embaixo, no mesmo pedaço de plástico ocupado pelos alto-falantes, está localizada a placa mãe do aparelho. Como o iFixit nota, ela contém muitos dos mesmos componentes encontrados na versão de 2015 do Chromecast. São eles o processador Armada Mini Plus 1500 dual-core ARM A7, a memória Flash da Toshiba e os 512MB de SDRAM da Samsung.

Fora eles, no entanto, a placa-mãe do Home ainda tem um controlador de conexões Marvell Avastar e um amplificador de áudio da Texas Instruments. Esse amplificador é responsável por levar os sons até o auto-falante de 4 ohms localizado na parte inferior do dispositivo. 

Reparabilidade

Com relação à reparabilidde, o iFixit deu nota 8 para o Google Home. O principal problema encontrado pelo site foi o excesso de material adesivo utilizado para colar a placa lógica superior ao topo do aparelho. No lado positivo, porém, a equipe apontou o fato de que o aparelho ter poucas partes móveis e utilizar parafusos e conectores normais, além de ter muitos componentes modulares que podem ser substituídos individualmente.