EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Com a eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, a Apple começou a investigar com a Foxconn e a Pegatron, duas de suas parceiras, a possibilidade de fabricar iPhones totalmente nos EUA. A informação é do jornal Nikkei.

O cenário não é nada favorável. Segundo a publicação, caso Trump siga à risca o que prometeu, os custos de fabricação do smartphone devem aumentar bastante. “Produzir iPhones nos EUA custará mais que o dobro do que custa hoje”, explica uma fonte. 

publicidade

Existem ainda outros problemas em fabricar um iPhone nos Estados Unidos. A maioria das peças do smartphone vem de empresas da Ásia e o transporte desses componentes pode tornar-se caro e mais complexo. Especialistas contam que a escolha da produção no continente asiático se deve à imensa cadeia de suprimentos existente na região.

Eles apontam ainda que mesmo que os celulares passem a ser feitos em território americano, os robôs e máquinas no geral devem tomar grande parte do processo de fabricação, o que não contribuirá para criar tantos empregos quanto Trump imagina.

Mesmo assim, a Foxconn já avisou que, caso seja necessário, dará um jeito de produzir telas nos Estados Unidos. “Se nosso cliente-chave nos exige a fabricação nos EUA, como seria possível não fazê-la?”, pergunta Tai Jen-Wu, presidente da empresa.

Via Business Insider

publicidade