EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Twitch foi palco de uma tragédia no último final de semana. Brian Vigneault, conhecido pelo apelido de “Poshybrid”, morreu durante uma transmissão do jogo “World of Tanks”. Ele transmitiu o game por 22 horas como parte de uma maratona para arrecadar fundos para a Make-A-Wish Foundation, uma instituição de caridade que realiza desejo de crianças com doenças graves.

O objetivo de Vigneault era manter-se online por 24 horas para arrecadar fundos, mas não foi a primeira vez que ele fez isso. Ele passava vários dias na mesma semana transmitindo mais de 20 horas de jogo.

publicidade

No fatídico domingo, dia 19, às 9h30 no horário de Brasília, o rapaz de 35 anos levantou para fumar e não voltou mais. Os espectadores acreditavam que ele apenas havia dormido, mas nos dias seguintes foi confirmada a sua morte quando um amigo tentou contatá-lo pelo Discord (serviço de chamadas de voz e chat para jogadores), mas quem respondeu foi um investigador do departamento de polícia de Virginia Beach que estava cuidando do caso.

Ainda não foi determinada a causa exata da morte, mas a especulação é de que a privação de sono tenha sido um agravante. O streamer também era conhecido por fumar e beber durante suas transmissões, que também não colabora para sua saúde.

De acordo com o Kotaku, longos períodos de jogo têm se tornado uma constante cada vez maior na vida de streamers, por causa da pressão sentida por eles para se manterem transmitindo por períodos de tempo cada vez maiores para obter notoriedade e manter o público, causando depressão, ansiedade e privação do sono.

Jogar videogame pode não parecer uma tarefa perigosa, mas longas transmissões de 20 horas são um risco se o organismo não estiver preparado. Para realizar maratonas como a realizada por Vigneault, é recomendável procurar apoio médico antes.

publicidade

Via Kotaku