EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Lenovo, dona da Motorola, também aproveitou a Mobile World Congress 2017 – maior feira do mercado de tecnologia móvel do mundo – para anunciar seus novos produtos. No último fim de semana, a empresa realizou o lançamento do Moto G5, quinta geração de seu mais popular smartphone intermediário.

Como em 2016, o novo Moto G vem em duas versões: o Moto G5 e o Moto G5 Plus. O primeiro tem uma tela de 5 polegadas Full HD e processador Snapdragon 430, enquanto o segundo tem uma tela de 5,5 polegadas e processador Snapdragon 625 (o mesmo do Moto Z Play). Os dois têm corpos produzidos em alumínio com poucas diferenças de design além do tamanho.

publicidade

A câmera principal do Moto G5 é de 13 MP e abertura de f/2.0, incluindo foco automático com detecção de fase. Já o Moto G5 Plus tem uma câmera principal de 12 MP e abertura de f/1.7, com um sistema chamado Dual Autofocus Pixels, que registra detalhes na imagem mais rapidamente. Ambos usam câmeras frontais de 5 MP.

Detalhes sobre memória, porém, não foram bem especificados. A Lenovo diz que o Moto G5 virá com 16 GB ou 32 GB de armazenamento, variando de acordo com o país onde for vendido. Já o Moto G5 Plus terá versões em 32 GB ou 64 GB. O mesmo vale para a RAM, que poderá variar entre 2 GB e 4 GB dependendo do mercado. A Lenovo não revelou ainda as especificações dos modelos que serão vendidos no Brasil.

A bateria, por sua vez, impressiona: nos dois modelos, a unidade de energia é removível. No caso do Moto G5, a bateria é de 2.800 mAh, enquanto o Moto G5 Plus vem com uma de 3.000 mAh. O Android continua sendo quase puro, com poucas modificações na interface ou apps pré-instalados, e dessa vez o aparelho sai de fábrica com a versão 7.0 Nougat.

O leitor de impressões digitais inaugurado no Moto G4 Plus volta no Moto G5 e também no G5 Plus. Dessa vez, o sensor é arredondado e tem mais funções além de desbloquear o celular: é possível utilizar gestos como botões de navegação, substituindo os que ficam fixos na tela.

publicidade

Os dispositivos começam a ser vendidos em março, inclusive no Brasil, mas os preços e especificações para o mercado brasileiro ainda não foram divulgados. Lá fora, o Moto G5 mais básico, com 2 GB de RAM, sai custando 199 euros (equivalente a R$ 656 em conversão direta), enquanto o Moto G Plus com 3 GB de RAM sai por 279 euros (equivalente a R$ 920).