EnglishPortugueseSpanish

Nos últimos anos, o celular russo YotaPhone chamou a atenção do mundo ao apostar em duas telas. Na frente, um painel convencional; na traseira, um display de e-ink que permite acesso rápido a informações e notificações consumindo praticamente nada de bateria. Enquanto o YotaPhone 3 não sai, a chinesa HiSense rouba a cena na MWC 2017 com o A2, que aposta exatamente no mesmo conceito.

Na parte da frente do celular está um display AMOLED com resolução Full HD (1.920 x 1.080), enquanto na traseira está um painel e-ink de resolução 960 x 540 que reflete pouca luz para se aproximar da sensação de olhar para o papel, embora haja um backlight para que seja possível ler o conteúdo quando estiver escuro. Para aproveitar o e-ink, a empresa também vai incluir um app para leitura de livros.

publicidade

Por dentro, o aparelho é bastante simples. Ele conta com um processador Snapdragon 430 de oito núcleos, com o clock de 1,4 GHz, e uma GPU Adreno 505. Apesar do processador simples, o modelo conta com 4 GB de memória RAM, o que favorece bastante o uso multitarefa. Sua câmera traseira é de 16 megapixels com abertura f/2.0 e PDAF; a frontal é de 5 MP e tem abertura f/2.4, com uma lente grande-angular para captura de selfies de até 84 graus.

A bateria do Hisense A2 é de 3.090 mAh, com suporte à tecnologia QuickCharge, da Qualcomm, e o botão de ligar/desligar na lateral do aparelho também funciona como um leitor de impressão digital.

O Olhar Digital teve a chance de experimentar brevemente o aparelho na MWC; você pode conferir algumas impressões a seguir: