A Nokia está de volta ao mercado competitivo de smartphones com o Nokia 8, seu primeiro celular top de linha com Android. O dispositivo foi anunciado nesta quarta-feira, 16, e chegou para bater de frente com alguns dos nomes mais badalados dessa indústria.

O Nokia 8 chega numa faixa de preço já ocupada por medalhões como o Galaxy S8, da Samsung, e o iPhone 7, da Apple. Mas como o novo Android, fabricado pela finlandesa HMD Global, se sai na comparação direta, de cada especificação, com a sua concorrência?

publicidade

Para este comparativo, elencamos os principais rivais do Nokia 8, tanto em questões de hardware quanto em preço: Galaxy S8, da Samsung; Xperia XZ Premium, da Sony; LG G6, da LG; e iPhone 7, da Apple. Também incluímos dispositivos que ainda não estão sendo vendidos no Brasil, como o Moto Z2 Force, da Motorola, e o OnePlus 5.

Veja a comparação, em cada especificação, na imagem abaixo.

Reprodução

O quesito preço foi comparado em euros, já que o Nokia 8 está programado para sair apenas na Europa. Na tabela, é possível ver também que a maioria dos dispositivos usa um conjunto de especificações semelhante: processador Snapdragon 835, o mais potente da Qualcomm no momento, e 4 GB de RAM.

O iPhone 7, pelos números, até parece ultrapassado, mas é preciso destacar que o hardware do aparelho é construído para tirar o melhor proveito do seu sistema operacional, o iOS. Por isso, mesmo com menos RAM e um processador diferente dos da Qualcomm, vários comparativos de desempenho mostram o iPhone 7 como o celular mais rápido do mundo.

O quesito tela também deve ser condirado com certa subjetividade. Isso porque o Galaxy S8 e LG G6, apesar de serem teoricamente maiores, ocupam mais espaço na parte frontal. Isso significa que, embora tenham telas grandes, esses dois celulares têm corpos pequenos. Outro destaque vai para o Moto Z2 Force, que tem uma tela totalmente à prova de rachaduras e trincos.

A câmera dupla também é um fator a ser considerado isoladamente. Nem todos os smartphones da lista usam seus dois sensores traseiros da mesma forma. Além disso, megapixels não são o único fator que contribui para a qualidade de uma foto ou vídeo – é apenas o único que podemos comparar facilmente. Ou seja: um celular com duas câmeras nem sempre é melhor que um de apenas uma.

De qualquer maneira, é curioso notar que o Nokia 8 é um dos mais baratos do mercado top de linha, saindo pelo equivalente a pouco mais de R$ 2.200 em conversão direta. No quesito custo-benefício, o OnePlus 5 é o seu principal rival, por vir com mais RAM e mais bateria que a maioria, e custando também menos.

Vale destacar também que a comparação de números pode não ser, necessariamente, a mais justa. Outros fatores pesam na análise de um smartphone, como a usabilidade do software, o processamento de imagens da câmera e o gerenciamento de energia da bateria. Sendo assim, um celular com 6 GB de RAM pode muito bem ter uma performance inferior à de um com apenas 2 GB, por exemplo.

Vale a pena pesquisar a opinião de usuários e as análises de veículos especializados antes de decidir qual será seu próximo smartphone. Mas, para todos os efeitos, pelo menos no papel, o Nokia 8 chegou preparado para disputar o mercado de igual para igual com gigantes.