Reprodução

Um grande problema que observo nos executivos é a ausência de um plano de vida que oriente seu plano de carreira. Quando isso ocorre, há um hiato entre o que ele atingirá profissionalmente e a vida que realizará. Esse hiato pode ser intransponível se ele deixar para preenchê-lo ao fim de sua carreira profissional. Essa possibilidade por si só deveria ser motivo de angústia, incerteza e preocupação, entretanto, a maioria dos indivíduos a ignora. 

A causa disso é que existem muitos métodos para o desenvolvimento de um plano de carreira, mas somente a reflexão sincera e a consciência de quem você quer se tornar é que podem ajudá-lo a construir seu plano de vida. 

Portanto, você deve responder três perguntas: quem será você ao fim de sua vida? No que terá se tornado? Quais suas realizações e legado? A partir das respostas, você deve refletir se é essa pessoa do futuro que deve orientar suas ações no presente. Não a sociedade, o Estado, a mídia e nem mesmo seus amigos ou sua família. 

Observo que a pressão que esses grupos exercem têm feito as pessoas convergirem para ser indivíduos com futuro muito parecido: ter muito dinheiro, ser exemplo de saúde física, ter cachorros, morar preferencialmente na Austrália, nos Estados Unidos ou no Canadá e educar seus filhos, por exemplo.
 
Entretanto, é difícil ver alguém declarar que deseja contribuir para resolver os problemas brasileiros, conhecer as forças políticas e sociais a que está submetido, deixar um legado ou adquirir as mais elevadas faculdades do espírito. 

Não que você não possa planejar sua carreira sem o desejo de tornar-se alguém elevado, mas a complexidade do mundo exige um esforço intelectual razoável. Pois, o maior obstáculo que você enfrentará é formado por essas forças que compõem a complexidade. Elas atuarão a favor ou contra sua carreira e a vida que você deseja. 

Portanto, antes de pensar em como será sua carreira, sugiro perguntar a este você do futuro, sábio, maduro e realizado: “quem é você? E o que você fez?”
E ouvir suas palavras desde já. E que elas sejam suas guias mais sinceras em suas decisões de carreira e de vida! 

Vamos em frente!
(*) Autor do livro “O Líder Transformador, como transformar pessoas em líderes”, Sílvio Celestino é sócio fundador da Alliance Coaching. No Twitter: @silviocelestino. Visite: www.alliancecoaching.com.brwww.facebook.com/AllianceCoachingBrasil.

publicidade