EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Não é fácil ser usuário dos produtos da Apple no Brasil. Além da alta carga tributária, que atinge todo o mercado, a empresa mantém seus preços altos até o lançamento da próxima geração de aparelhos, enquanto os produtos concorrentes veem seus preços caindo ao longo do ano, normalmente se tornando mais acessíveis em questão de poucos meses.

Mas quão difícil é realmente comprar um iPhone para o brasileiro médio? Para isso, o Olhar Digital resolveu comparar o rendimento médio do trabalhador brasileiro com o preço dos iPhones 8, que tiveram seus preços anunciados de forma oficial nesta sexta-feira, 27.

publicidade

Para isso, fomos olhar o último PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) mais recente divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo o estudo divulgado em novembro de 2016 referente ao ano de 2015, o rendimento médio do trabalhador brasileiro era de R$ 1.853 por mês.

Desta forma, para comprar o iPhone 8 mais barato, custando R$ 4.000 pela versão de 64 GB, o brasileiro padrão precisa trabalhar por dois meses e quatro dias. A conta fica mais complicada com os modelos mais caros. Com o iPhone 8 de 256 GB, o preço é de R$ 4.800, resultando em dois meses e 18 dias de trabalho para comprar o aparelho.

Já com o iPhone 8 Plus, o tempo de trabalho necessário para adquirir a versão de 64 GB, com preço sugerido de R$ 4.600, é de 2 meses e 15 dias. O modelo de 256 GB, por sua vez, custa R$ 5.400 e requer 2 meses e 27 dias.

Essas contas, claro, foram feitas pensando em uma situação teórica em que o trabalhador não pagaria nada além do iPhone. Ou seja: esse é o tempo de trabalho necessário para pagar o aparelho se o brasileiro parar de comer e pagar suas contas para dedicar o seu salário ao pagamento do iPhone.

publicidade

A situação fica ainda mais complicada com o preço do iPhone X. O aparelho ainda não tem preço oficial no Brasil, mas o MacMagazine, que acertou os preços dos iPhones 8, estima que o celular chegará ao Brasil custando R$ 6.000 na versão de 64 GB e R$ 7.000 pela edição de 256 GB. Neste caso, o modelo mais barato requereria 3 meses e 7 dias, enquanto a versão mais cara exigirá 3 meses e 23 dias de trabalho.