EnglishPortugueseSpanish

Um dos novos métodos do Facebook para prevenir que outros usuários invadam sua conta pode ser algo bastante invasivo. De acordo com a Wired, a rede social está testando um método de autenticação que exige que os usuários façam upload de uma foto do próprio rosto para que possam acessar suas contas.

O novo teste de autenticação foi percebido por alguns usuários, que usaram o Twitter para compartilhar prints do teste. A autenticação pede ao usuário que “suba uma foto sua”, que “mostre claramente o seu rosto”. A rede social diz que “vai verificar a foto e então deletá-la permanentemente dos nossos servidores”. O tweet com a tela de autenticação pode ser visto abaixo:

publicidade

Em uma declaração enviada à Wired, o Facebook confirmou que o print era legítimo e disse que esse teste tem a finalidade de “nos ajudar a identificar atividades suspeitas em vários pontos de interação no site, incluindo criar uma conta, enviar solicitações de amizade e criar, editar ou pagar por propagandas”. Trata-se, segundo a declaração, de um dentre diversos métodos (alguns automáticos, outros manuais) usados pela rede para identificar atividade suspeita na plataforma.

Trancado para fora

publicidade

Por exemplo: se um usuário que sempre posta a partir de São Paulo de repente fizer um post a partir da Ucrânia, o Facebook pode pedir esse tipo de verificação. O processo de identificação da foto, segundo o Facebook, é automatizado. Isso significa que a foto não é vista por ninguém dentro da rede social. No entanto, alguns usuários do Twitter, segundo a Wired, teriam reclamado de que ficaram “trancados para fora” de suas contas do Facebook enquanto a verificação acontecia.

No Reddit, usuários já vem reclamando de problemas com esse tipo de verificação desde abril – o que sugere que o sistema vem sendo testado desde aquele mês pelo menos. O principal problema citado por eles é que a rede social não libera o acesso às suas contas mesmo quando eles fazem o upload da foto de seus rostos.

A solução do Facebook pode criar problemas de privacidade – afinal, não há garantia nenhuma de que a rede apague de fato as fotos de seu servidor, nem quanto ao tipo de uso que será feito dos dados biométricos do usuário. E mesmo assim, ela não é a primeira medida do tipo que a rede social toma: recentemente, o site anunciou um método para previnir a “pornografia de vingança” que envolvia pedir que os usuários mandassem nudes.