EnglishPortugueseSpanish

O Google anunciou na sexta-feira que pretende encerrar o Project Tango, um projeto voltado para o uso de realidade aumentada em celulares. Segundo a empresa, o suporte para as tecnologias do Project Tango será encerrado no dia 1 de março de 2018.

A notícia foi dada por meio da conta do Twitter do projeto. Como a Tango ressalta na mensagem, o fim dessa iniciativa não significa que o Google deixará a realidade aumentada de lado. A empresa passará a investir nesse ramo por meio do ARCore, um recurso para desenvolvedores semelhante ao ARKit que a Apple usa em seus sistemas e dispositivos. O anúncio pode ser visto abaixo:

publicidade

Seguindo adiante

Mostrado pela primeira vez em fevereiro de 2014, o Project Tango era um projeto que permitiria que os celulares vissem e entendessem o mundo ao seu redor. Os dispositivos compatíveis com essa tecnologia seriam capazes de criar experiências de realidade aumentada, gerando uma reprodução virtual dos ambientes vistos por eles para ajudar pessoas com deficiências, auxiliar na navegação em espaços fechados e ser usado em jogos e outros aplicativos.

publicidade

No entanto, desenvolver celulares compatíveis com essa tecnologia não era nada fácil. A Lenovo chegou a lançar um, chamado de Phab 2 Pro: ele tinha nada menos do que quatro câmeras, sendo que três delas eram usadas em conjunto na parte traseira do dispositivo para dar a ele as capacidades de realidade aumentada que eram centrais ao projeto.

De acordo com o 9to5Google, esses dispositivos geraram pouca demanda. E para completar, o Google anunciou outro projeto de realidade aumentada que não necessitava de tantas câmeras e sensores para funcionar: o ARCore. Ele poderá funcionar em cerca de 100 milhões de dispositivos Android que já existem, o que o torna muito mais inclusivo do que o Project Tango. De fato, a empresa disse que pretende lançá-lo em 2018, incorporando as lições que aprendeu com o Tango.