EnglishPortugueseSpanish

A grande polêmica deste final de ano foi o fato de a Apple admitir que estava limitando o desempenho dos iPhones antigos. A empresa justifica a ação com o intuito de preservar a bateria do dispositivo quando o componente começa a se deteriorar, o que é um processo comum a todas as baterias de íons de lítio.

No entanto, ainda que qualquer bateria perca desempenho ao longo do tempo, a Apple está sozinha em suas medidas de limitar as capacidades dos celulares mais antigos em nome do gerenciamento de energia. E as fabricantes de celulares Android estão tentando deixar isso bem claro.

publicidade

Primeiro vieram a público Motorola e HTC, afirmando ao site The Verge que não faziam o procedimento adotado pela Apple. A HTC diz que reduzir velocidades de processadores propositalmente para compensar o envelhecimento da bateria “não é algo que fazemos”. Já a Motorola foi firme: “Nós não limitamos o desempenho da CPU baseado em baterias antigas”.

Em seguida, foi a vez de Samsung e LG se manifestarem, também negando de forma veemente. A LG foi mais direto ao ponto em contato com o site PhoneArena: “Nunca fizemos, nunca faremos! Nós nos preocupamos com o que os consumidores pensam”. Já a Samsung enviou um comunicado um pouco mais extenso:

“A qualidade de produto sempre foi e sempre será a maior prioridade da Samsung Mobile. Nós garantimos vida útil de bateria de celulares da Samsung por meio de medidas de segurança multicamadas, que incluem algoritmos que ditam a corrente de recarga da bateria e a duração da recarga. Nós não reduzimos o desempenho da CPU por meio de updates de software durante o ciclo de vida do celular”.

publicidade