EnglishPortugueseSpanish

Hackers da Coreia do Norte foram os responsáveis pelo roubo do equivalente a US$ 25.000 em uma criptomoeda e agora estão concentrados em roubo de moedas virtuais para financiar o governo local. É isso o que acusam autoridades da Coreia do Sul.

Segundo a Bloomberg, uma análise do governo sul-coreano vinculou o roubo de 70 moneros – uma criptomoeda parecida com a bitcoin que é considerava impossível de ser rastreada – ao grupo norte-coreano Andariel. Os hackers que fazem parte do coletivo invadiram um servidor de uma empresa da Coreia do Sul para ter acesso às moedas virtuais.

publicidade

Ainda de acordo com as autoridades da Coreia do Sul, os hackers norte-coreanos agora enxergam as criptomoedas como fonte de financiamento para o governo local, que sofre com sanções comerciais internacionais. Eles planejam golpes que envolvem o uso de máquinas para minerar essas moedas.

Os vizinhos do sul temem que o país do norte usem as moedas virtuais como uma espécie de arma econômica, e por isso há quem considere o banimento de todas as criptomoedas da Coreia do Sul.