EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Uma alteração feita pelo Google na plataforma App Engine vai dificultar a vida de ferramentas usadas para burlar censura na web. A mudanã descontinuou uma prática conhecida como “domain fronting” que é usada para quebrar bloqueios estabelecidos por governos na internet.

Com o App Engine, desenvolvedores podiam usar o Google como um proxy, desviando o tráfego dos servidores por um domínio Google.com. Assim, em lugares em que a censura governamental impede acesso a determinados sites, a ferramenta permitia passar por cima do bloqueio como se o usuário estivesse acessando um site hospedado no Google.

publicidade

Desde meados de abril, no entanto, o Google mexeu no App Engine e a ferramenta parou de funcionar. Ao The Verge, a empresa disse que a alteração já era planejada, e o domain fronting nunca foi um recurso oficialmente suportado pelo Google.

A medida foi criticada por defensores da liberdade na web. No Twitter, o grupo anti-censura GreatFire.org lamentou a alteração. “O Google poderia acabar com a censura online em todos os lugares em um piscar de olhos, se quisesse,” disse o grupo.

“O Google sabe que esse bloqueio vai render efeitos adversos imediatos em defensores dos direitos humanos, jornalistas, e outros que lutam para chegar à internet aberta,” disse Peter Micek, do grupo Access Now, em um comunicado. O grupo pede para o Google rever a decisão, mas até o momento a empresa não deu indícios de que vai voltar atrás.

publicidade