EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Detentos de uma cadeia dos Estados Unidos hackearam tablets oferecidos para presidiários e desviaram mais de US$ 225 milhões para uso pessoal.

Os tablets da JPay, disponibilizados para detentos do estado de Idaho, oferecem acesso a email, jogos e música, e o conteúdo pode ser obtido a partir de um sistema de crédito dentro da prisão que usa o dinheiro da família dos presos. O problema é que os presidiários encontraram uma falha no sistema e conseguiram desviar dinheiro para contas pessoais.

publicidade

Ao todo, 364 detentos se aproveitaram da falha, segundo a Associated Press. Ao todo, eles conseguiram desviar US$ 225 mil, sendo que alguns presos conseguiram cerca de US$ 10 mil em créditos.

A JPay diz já ter recuperado parte do dinheiro desviado – US$ 65 mil. Os presidiários estão perdendo alguns privilégios oferecidos por bom comportamento, ou, em casos extremos, estão sendo reclassificados como de alto nível de periculosidade.

A empresa responsável pelos dispositivos diz que a vulnerabilidade explorada pelos presos já foi solucionada, mas não entrou em detalhes sobre como eles conseguiram desviar o dinheiro. Os presos que fizeram parte do esquema perderam o direito de baixar jogos e músicas e só vão recuperar quando devolverem o valor desviado.

publicidade