EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Telegram apresentou nesta sexta-feira, 27, a função Passaporte. Com ela, os usuários poderão fazer logins em sites e preencher automaticamente os campos de documentos, endereço e outros dados. Todas as informações ficam armazenadas dentro do próprio aplicativo, com criptografia de ponta-a-ponta.

De forma geral, o login via Telegram lembra bastante um recurso similar do Facebook para cadastro em sites. A diferença é que, no caso do serviço de bate-papo, o usuário poderá armazenar mais informações como número da carteira de identidade, foto do documento, telefone, endereço e e-mail, por exemplo. A empresa anunciou ainda uma API para que desenvolvedores integrem o serviço aos seus sites e aplicativos.

publicidade

ReproduçãoDe acordo com o Telegram, todos os documentos e informações pessoais serão armazenados na nuvem do serviço com criptografia de ponta-a-ponta. A empresa destaca ainda que o usuário poderá criar uma senha de acesso à qual só ele tem conhecimento, garantindo que ninguém mais tenha acesso às informações. Além disso, toda a informação compartilhada vai direto para o destinatário.

Para usar o novo Telegram Passaporte, o usuário precisa estar com o aplicativo no Android e iPhone atualizado. Os desenvolvedores lançaram ainda um site para que a pessoa possa experimentar a ferramenta e ver como tudo funciona. Por fim, há a promessa de que tudo será movido para uma nuvem descentralizada no futuro e que o recurso ganhará verificação de terceiros para facilitar a comprovação de que o usuário é real.

publicidade