EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O histórico de localização que o Google guarda de seus usuários sempre foi meio polêmico, e muita gente preferia desativar o recurso por se sentir desconfortável com isso. O problema é que, como revelou recentemente a Associated Press, desabilitar o histórico de localização ainda permite que o Google guarde esses dados.

O que acontece ao desabilitar essa opção é simplesmente uma coisa: você deixa de ser capaz de observar a sua linha do tempo, que apresenta visualmente onde você esteve em determinado horário de algum dia. A empresa continua recebendo dados de localização de diversas outras fontes.

publicidade

Quando você recebe informações sobre previsão do tempo, quando você usa aplicativos como o Google Maps, quando você faz buscas por meio do buscador do Google, você continua cedendo sua localização para o Google, que guarda essas informações.

No entanto, existe uma forma de desabilitar esse monitoramento de verdade. Para isso, é necessário desligar a opção “Atividade e de apps”. Você pode fazer isso clicando neste link, que te levará diretamente para a opção.

Se você quiser, também pode visitar a página de gerenciamento de atividades do Google e apagar manualmente todas os itens que levam em conta a sua localização, que não são poucos.

Em casos como esse, o Google se defende afirmando que tudo isso é “opt-in”, o que significa que, por padrão, a empresa não coleta essas informações a menos que o usuário dê sua autorização. No entanto, é sabido que muitos sequer sabem sobre o histórico de localização do Google ou como desativar essa opção uma vez que a ativaram. Esse tipo de situação já rendeu multas a empresas como Uber e Facebook no passado, como informa o site The Verge.

publicidade