EnglishPortugueseSpanish

A Anatel definiu em reunião de seu Conselho Diretor da última quinta-feira, 20, uma medida interessante. A agência decidiu que, entre outras ações, as fabricantes de celulares deverão informar ao público quanta radiação emitem os aparelhos. O prazo para adequação à mudança é de 120 dias após a publicação.

Desta forma, os aparelhos comercializados no Brasil deverão carregar um alerta de que o produto “atende o limite de SAR estabelecido pela Anatel de 2,0 W/kg”. Além disso, os aparelhos deverão contar com um alerta de que o produto deve ser mantido a uma distância mínima de 1,5 centímetro do corpo “para garantir conformidade com os limites de exposição de radiofrequência”.

publicidade

SAR, caso você não saiba, é uma sigla em inglês que em tradução literal significa “taxa de absorção específica”, que determina quanto da energia emitida por um dispositivo é absorvida pelo corpo humano. Quanto maior o nível de absorção, mais arriscado é o uso do aparelho.

A questão da radiação emitida por celulares é complicada. Até hoje, não há estudos definitivos sobre os riscos dos aparelhos para a saúde, mas é uma preocupação cada vez mais maior. A medida da Anatel também pode ser vista na Alemanha, por exemplo, onde existe até mesmo um catálogo que mostra quais aparelhos emitem mais radiação, como você pode conferir neste link.