EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Google anunciou em setembro que o Inbox seria descontinuado a partir de março de 2019. Agora, a empresa começa a enviar lembretes aos usuários sobre o fim do suporte ao serviço de email.

O Inbox é uma ferramenta de email alternativa ao Gmail, o aplicativo padrão de email do Google. Por anos, o serviço serviu como um laboratório de recursos para a gigante das buscas. Anunciado em 2014, o Inbox sempre ofereceu recursos mais “progressistas” em relação ao que temos no Gmail. Tanto é verdade que, em abril do ano passado, o Google anunciou uma reformulação do Gmail que incorporava muitos dos recursos do Inbox.

publicidade

Contudo, o serviço oficial de email do Google sempre foi o Gmail e o Inbox nunca chegou perto de ser adotado pela maioria dos usuários. Desta forma, a empresa resolveu descontinuar o Inbox para focar em apenas um produto, o Gmail.

Como usuária do Inbox há mais de três anos, essa imposição do Google é revoltante, pois o Gmail não é um serviço que possa ser comparado ao Inbox, é conservador e o aplicativo não integra os melhores recursos do Inbox, tais como o agrupamento automático de mensagens por categorias, destaque de informações importantes – como o localizador de passagens aéreas e a pré-visualização de documentos e fotos – e não permite adicionar lembretes à caixa de entrada ou fixar mensagens.

No ano passado, o Google chegou a afirmar que iria atualizar o Gmail em algum momento para adicionar alguns destes recursos, no entanto, não há previsão de quando isso vai acontecer. Por conta do fim do serviço, desde o início de 2019, passei a usar Gmail na web, que conta com alguns recursos do Inbox, porém o aplicativo para Android ainda é muito limitado.

Por fim, se você é usuário do Inbox, lembre-se: a partir de março de 2019, o Google vai descontinuar o serviço, tanto o aplicativo quanto a versão web. Isso afeta usuários do Android e iOS.

publicidade

E aí, você usa o Inbox? O que acha desta imposição do Google?