EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Xiaomi, empresa chinesa que caiu no gosto do brasileiro nos últimos tempos, anunciou um celular que vai agradar aquele público que se aproximou da companhia pelos preços baixos. A empresa revelou o Redmi Go, o seu primeiro smartphone a utilizar o Android Go.

Para quem não se lembra, o Android Go é uma versão simplificada do sistema operacional do Google. Ela conta com alguns recursos a menos e conta com com as versões “Go” de aplicativos do Google, que são mais leves e otimizadas para celulares com até 1 GB de memória RAM. Por este motivo, espera-se que seu preço final, que ainda não foi confirmado, fique na casa dos US$ 90 (cerca de R$ 330 na cotação atual).

publicidade

O dispositivo conta com uma tela de 5 polegadas com resolução HD, com um processador Snapdragon 425, com o clock de 1,4 GHz. Além do 1 GB de RAM já mencionado, ele conta com  8 GB de armazenamento interno, com câmera traseira de 8 megapixels e frontal de 5 MP, sendo que a frente do aparelho conta com um flash de LED. Enquanto isso, a bateria é de 3.000 mAh.

Para completar o pacote, o celular conta com um sistema dual-SIM híbrido. Isso significa que o usuário do aparelho precisa fazer uma escolha na hora de usá-lo: ou ele usa dois chips de telefonia, ou ele escolhe usar apenas um chip e um cartão microSD para expandir o armazenamento do celular.

A ideia do Redmi Go e do próprio Android Go não é atingir o público mais exigente com qualidade, que normalmente é quem procura a Xiaomi pelo bom equilíbrio de preço e qualidade de seus produtos. A proposta é atingir um público com menos recursos, que não pode ir atrás de aparelhos mais avançados, ou mirar aquela fatia da população para quem as funções mais avançadas não fazem muita diferença.

O Redmi Go começará a ser vendido na Europa em fevereiro. A expectativa é que ele seja lançado em outras regiões, como Índia e China, em algum momento no futuro que ainda não foi definido.

publicidade