EnglishPortugueseSpanish
publicidade

No ano passado, o Flickr anunciou um novo plano de adesão: usuários teriam de pagar US$ 50 e virar assinantes Pro ou teriam espaço limitado para 1000 imagens. Aqueles que optaram por não pagar e estão acima desse limite teriam suas fotos em excesso excluídas em 5 de fevereiro. Os fãs reclamaram e, agora, terão um tempo a mais de fôlego: segundo a USA Today, o Flickr estendeu o prazo de eliminação dos arquivos até 12 de março.

Desde que o SmugMug comprou o Flickr da Yahoo, no ano passado, as promessas de que manteria a rede social como comunidade autônoma não têm sido cumpridas. As primeiras grandes mudanças vieram em novembro, quando o site revelou impopular seu plano de associação.

publicidade

Naquele momento, os usuários teriam até 8 de janeiro para resgatar os arquivos e não poderiam carregar mais imagens se já tivessem mais de 1000 no site. A data de exclusão das fotos, a começar das mais antigas, foi prorrogada, então, para 5 de fevereiro. As medidas simbolizam uma degradação importante de um serviço que, anteriormente, oferecia cerca de 1TB de armazenamento gratuito.

Não bastasse isso, de acordo com o USA Today, usuários que salvaram seus arquivos antes da data limite só conseguiam baixar 500 imagens por vez e se depararam com downloads lentos. O vice-presidente da SmugMug, Scott Kinzie, confirma que as reclamações motivaram a extensão da data de validade. Ainda mais para quem carregou dezenas de milhares de fotos na plataforma, já que as medidas adotadas pela empresa podem causar muita dor de cabeça.