EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Motorola acaba de anunciar os novos Moto G7, Moto G7 Plus, Moto G7 Power e Moto G7 Play. De todos os modelos, o que me chamou mais a atenção foi a variante Play, que chega ao mercado por R$ 999,00 e apenas 2GB de memória RAM.

Em comparação com a geração anterior, o Moto G7 Play está 14% mais leve e, segundo a Motorola, possui um desempenho 60% mais rápido. O aparelho está mais leve, porque em vez dos 4.000mAh de bateria, agora possui 3.000mAh. Outro ponto de corte foi a diminuição da quantidade de memória RAM, que passou de 3GB para 2GB.

publicidade

Se de um lado temos as fabricantes chinesas, como a Xiaomi, anunciando smartphones 6GB de RAM por menos de 1000 reais, como é possível que, em pleno 2019, a Motorola esteja removendo memória da linha Play?

Moto G7 Play usa agora a série Snapdragon 600

Desde o lançamento do primeiro Moto G, em 2013, a linha de intermediários da Motorola utilizava a série de processadores Snapdragon 400, da Qualcomm. É claro que houveram exceções para as variantes Turbo e Plus, porém, as variantes originais sempre utilizaram o Snap 400. Em 2019, tivemos uma mudança em toda a linha, que agora passa a usar a série Snapdragon 600.

Assim, ao comparar a performance do Moto G6 Play a do Moto G7 Play, é claro que teríamos uma grande diferença. A fabricante afirma que, nos testes do benchmark Antutu, o G7 Play aparece com desempenho 60% melhor do que o antecessor. Logo, a Motorola optou por adicionar apenas 2GB de RAM no novo celular.

publicidade

Moto G7 Play não tem concorrência

Comparando o novo Moto G7 Play aos 10 smartphones mais vendidos no país, que normalmente são da linha Galaxy J ou Moto G, mesmo com 2GB de memória RAM, o novo G7 Play vai oferecer uma performance superior.

Em dezembro do ano passado, a B2W, uma das maiores varejistas do país, dona das marcas Americanas.com, Shoptime, Submarino e SouBarato, divulgou a lista dos 10 dos smartphones mais vendidos pela varejista no terceiro trimestre de 2018. Levando em consideração os cinco primeiros celulares desta lista, apenas dois aparelhos possuem 3GB de RAM, e ambos são mais caros que o Moto G7 Play no momento.

Isso que estamos falando apenas de lojas online, sendo que grande parte dos clientes da Motorola, muito provavelmente, compra smartphones em lojas físicas.

Moto G7 Play oferece design (quase) exclusivo para a categoria no país

No Brasil, poucas são as opções de marcas de smartphones intermediários no mercado, especialmente em lojas físicas. Logo, ou temos Samsung, Motorola, LG, Asus e Sony, com a possibilidade de talvez encontrar aparelhos da Alcatel e da Blu nas lojas, ou optamos por comprar dispositivos da Apple de dois anos atrás.

De acordo com a Statcounter, a participação de mercado da Xiaomi no Brasil é maior do que a de fabricantes como Asus, Alcatel e Sony. Isso que a Xiaomi não vende oficialmente seu produtos no país:

Reprodução

Levando isso em consideração, bem como o fato de que o Moto G7 Play é agora praticamente o único smartphone de 999 reais que alguém pode comprar com um entalhe na tela, a Motorola passa a ser um produto quase exclusivo na categoria de smartphones até 1.000 reais.

Eu disse “quase exclusivo” porque, na realidade, o G7 Play possui um concorrente sim: o MS80X, da Multilaser. Contudo, devido a posição da Multilaser no mercado brasileiro, é possível que muitas pessoas não tenham nem conhecimento da existência do MS80X ao entrar em uma loja.

É claro que existe a possibilidade da importação de smartphones da Xiaomi, da Huawei, da Honor e outras fabricantes que já exploram o aproveitamento maior da tela através do uso do “notch”.

Contudo, os riscos de ter tais aparelhos retidos pela Receita Federal e até mesmo devolvido para o remetente tornou a importação da China um risco.Logo, a Motorola que responde por 26,45% do mercado de smartphones do país se encontra em uma posição bastante confortável. E isso faz com que a empresa possa colocar no mercado um smartphone como o Moto G7 Play, com 2GB de memória RAM, sem problemas.

Em uma pesquisa rápida no Twitter, 89% das pessoas que responderam à enquete pensam que não vale a pena comprar um smartphone com 2GB de RAM em 2019. Contudo, não podemos esquecer que a maioria das pessoas não leva em consideração os componentes de hardware de um celular, mas aparência e preço. E nestes quesitos, o Moto G7 Play parece um grande smartphone, por um preço até que honesto.

São por estes motivos que a Motorola pode lançar um celular com 2GB de RAM em 2019… no Brasil!