EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Quando foi anunciado, o Android Things seria uma nova variação do famoso sistema operacional que permitiria controlar diversos dispositivos, dentre eles: câmeras de segurança, roteadores e caixas de som. No entanto, após dois anos de seu anúncio, a plataforma finalmente chegou, mas bem mais limitada do que esperávamos.

O sistema operacional oferece suporte para alguns poucos alto-falantes e monitores, diferente do que havia sido anunciado em 2016. Isso talvez se deva ao fato de que o Google lançou um outro assistente de controle de dispositivos, o Google Assistant Connect. Ele tem a mesma finalidade do Android Things que é a de conectar e ajudar a controlar diversos dispositivos de maneira simplificada.

publicidade

A questão é que o Google tinha ambições bem diferentes para o Android Things. Esse sistema, na verdade, é uma reinvenção de uma plataforma chamada Brillo, que foi anunciada em 2015. Na época, o então chefe da divisão Android disse sobre o Brillo: “Imagine um fazendeiro controlando sua fazenda inteira através do smartphone, as câmeras de segurança, os sensores, e o sistema de irrigação. Todos eles podem ser conectados e funcionar melhor juntos.”

Assim, as ambições do Google sobre a integração das coisas com o Android Things passaram de “controlar tudo” para apenas “controlar alto-falantes e telas inteligentes”. Bem menos do que o mundo inteiro esperava, não?

 

 

publicidade