EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Android 9 Pie chegou aos dispositivos Pixel em agosto do ano passado e, sete meses depois, a Samsung liberou a versão para os Galaxy S8 e S8+. Junto com a atualização do sistema operacional, tivemos também a introdução da nova interface do usuário, a One UI. Depois de passar 24 horas usando o Galaxy S8 com o Android 9 Pie, posso dizer que os aparelhos lançados em 2017 ganharam vida depois desse update.

Essa foi, provavelmente, a última grande atualização do SO do Galaxy S8, isso porque o aparelho já possui dois anos de lançamento. Contudo, a boa notícia é que a nova interface do usuário é moderna e traz uma experiência de navegação mais simples e funcional.

publicidade

Apesar da One UI ter sido anunciada em dezembro do ano passado e já rodar em aparelhos como o Galaxy Note 9, os Galaxy S9 e S9+ e, claro, nos novos Galaxy S10, S10+ e S10e, essa foi a primeira vez que eu utilizei o novo sistema operacional da Samsung. Além disso, desde novembro do ano passado utilizo o Google Pixel 3 como meu smartphone principal, então, já me acostumei bastante com o Android 9 e a interação por gestos. Desta forma, posso dizer que, apesar da Samsung ter adaptado a sua skin de fabricante às diretrizes do Android que chega direto da Google, a One UI é um sistema claramente independente.

O modo noturno garante mais tempo com o aparelho

O primeiro ponto positivo é que a fabricante conseguiu sair à frente da desenvolvedora do Android e adicionou o modo noturno ao nível do sistema operacional. Isso significa que quase todos os serviços e aplicativos da Samsung podem ser usados com a tela escura e, claro, temos um ganho no quesito economia da bateria, pois a tela Super AMOLED do Galaxy S8 consome bem menos energia quando este modo está ativado.

O modo noturno também é um descanso considerável para os olhos, porém, realmente incomoda quando utilizamos o aparelho na rua durante o dia, pois fica muito mais difícil enxergar o conteúdo na tela escura. Bom, talvez por isso as fabricantes e a própria Google chamam este ajuste do sistema de “noturno”, certo?

O desempenho do aparelho melhorou de forma global

Há algumas semanas, resetei o meu Galaxy S8 para a versão de fábrica e já havia percebido uma grande diferença na performance do aparelho. Por isso, tenho absoluta certeza de que a atualização deixa o aparelho mais rápido.

publicidade

O próprio lançamento da câmera usando como atalho o toque duplo no botão de para ligar e desligar o smartphone mostra a otimização do software. De fato, a Samsung fez um excelente trabalho desta vez.

Reprodução

Usar o Galaxy S8 com uma mão está bem mais fácil

Quando comprei o S8, não quis a versão Plus especialmente porque queria um aparelho fácil de usar com uma mão. E, neste sentido, o Galaxy S8 sempre me caiu como uma luva, pois, mesmo com uma tela de 5,8 polegadas, eu consigo utilizá-lo sem nenhuma dificuldade com apenas uma mão. Logo, antes mesmo da atualização para o Android 9 Pie, estava bastante satisfeita.

Com a One UI, a Samsung optou por colocar as opções que necessitam ações de toque do centro da tela para baixo. Com isso, essas ações podem ser facilmente executadas com o polegar, deixando ainda mais fácil – e inteligente – usar o aparelho. Para mim, ficou muito claro que a ideia dos desenvolvedores da Samsung foi, desde o início, aproximar a experiência de uso dos Galaxy àquela que temos na linha Pixel. Porém, em vez de gestos, ainda usamos os botões virtuais da barra de navegação.

Isso é tão verdade que podemos mudar a forma destes botões de navegação para gestos de tela cheia, a partir dos ajustes do sistema. Depois de fazer isso, quase temos a sensação da interação por gestos dos Pixel, mas ainda é um Galaxy.

A One UI possui consistência visual

Eu passei a gostar da interface da Samsung a partir do Android Nougat e, quando o Galaxy S8 foi anunciado com a Experience UI, já estava acostumada com o layout do software. Com a One UI tivemos realmente uma mudança no desenho e na tipografia do novo sistema, que ficou mais consistente, limpo e simples de usar.

Um exemplo disso é a aplicativo da câmera, que ficou ainda mais objetivo, oferecendo recursos com base na cena, de forma inteligente. Na galeria de imagens, tivemos a adição de ferramentas de edição do Photo Editor Pro, que dá mais liberdade para editar rapidamente as fotos.

Enfim, a lista de mudanças do sistema é bem vasta e, uma das que mais chama a atenção, talvez seja o destaque para o título de cada opção do sistema, que me lembrou muito o iOS.

Reprodução

O Galaxy S8 com Android Pie está muito melhor

Pode soar estranho para muitas pessoas que possuem um smartphone rodando com o Android, mas depois da versão do Google, a adaptação que mais gosto do Android é a da Samsung. O principal motivo disso? É que, apesar da essência ser o Android, os dois sistemas são completamente diferentes. O que o Android puro possui de simples, a Samsung rebate com um software completo, recheado de extras e bom gosto.

Se você possui um Galaxy S8 ou S8+, tenha certeza de que a atualização vai otimizar o aparelho. A minha dica é fazer um reset de fábrica antes do update, para dar ainda mais gás ao aparelho.

Se você está pensando em comprar um Galaxy S8 ou S8+, mas está com medo de não contar com os novos recursos do Android nos próximos anos, minha opinião é de que o Android 9 Pie, em conjunto com a One UI, serão suficientes para viver os próximos dois anos, de forma geral.

Por fim, a Samsung pode ter demorado para enviar a atualização do Galaxy S8 para Android Pie, mas quando fez, até o momento, me parece ter feito muito bem. Farei um uso mais intenso do dispositivo nos próximos 10 dias e, caso mude de opinião, vou atualizar este artigo. Contudo, até agora, estou muito satisfeita, por o meu Galaxy S8 rodando com Android 9 Pie e One UI ficou muito melhor!

Nota: A atualização do Galaxy S8 e S8+ ainda não chegou oficialmente ao Brasil, eu recebi o update porque moro na Alemanha, região em que a Samsung já começou a liberar a nova versão do SO.