Depois de obter sucesso com a cápsula Crew Dragon para a Estação Espacial Internacional (ISS), Elon Musk parece ter mudado o foco da SpaceX para outro grande projeto. Dessa vez, a mais recente tecnologia apresentada é um escudo térmico desenvolvido pela empresa para o foguete Starship. O intuito é testar o aparelho para que ele atue protegendo a nave do calor, impedindo que ela se queime, quando estiver no processo de reentrada para a Terra.

“Os escudos térmicos reduzem as temperaturas para até 1.376º C nas mais extremas e quentes regiões – o suficiente para suportar o calor da reentrada orbital”, disse Musk.

publicidade

Em um último vídeo publicado pelo empresário em sua conta do Twitter é apresentada a tecnologia, que usa telhas em forma hexagonal, e por isso não fornece “nenhum caminho direto para o gás quente acelerar através das aberturas”.

 

 

 

“O resfriamento via transpiração será acionado sempre que notarmos a erosão do escudo, já que a nave precisa estar pronta para voar imediatamente após o pouso. Remodelação zero.” twitou Musk. Embora não seja uma tecnologia antiga, o resfriamento transpiracional é semelhante à forma como os animais suam para se refrescar e foi considerado pela NASA durante o início do programa espacial, mas acabou abandonado.

O desenvolvimento de naves espaciais também está ocorrendo em outras áreas. Recentemente, a SpaceX equipou seu novo protótipo, batizado de “Starhopper,” com um motor Raptor pela primeira vez, e planeja testá-lo em breve, possivelmente em uma semana. Os testes serão realizados na mesma região onde a SpaceX é avaliada, próxima à praia de Boca Chica, no estado do Texas, na fronteira com o México. 

Fonte: Engadget