EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Após diversas promessas feitas pela rede social, parece que finalmente uma decisão foi tomada. Após um processo que durou 18 meses, o Facebook se comprometeu a remover de sua plataforma todo e qualquer anúncio que faça a distinção de etnia, idade e gênero. A rede social deixou claro que não vai mais permitir que anunciantes de imóveis, empregos e serviços de crédito segmente seus anúncios, conforme comunicado liberado pela empresa na terça-feira (19).

A decisão veio como parte de um acordo com organizações de direitos civis, como o American Civil Liberties Union e National Fair Housing Alliance. A empresa de Mark Zuckerberg também pagará algo em torno de US$ 5 milhões como parte deste acordo.

publicidade

Segundo comunicado publicado no blog da empresa, a diretora de operações, Sheryl Sandberg, declarou: “Hoje, estamos anunciando mudanças na maneira como gerenciamos anúncios imobiliários, de emprego e de crédito em nossa plataforma. Essas mudanças são o resultado de acordos históricos com importantes organizações de direitos civis e contribuições contínuas de especialistas.”

As mudanças serão implementadas a plataforma até o final de 2019. A expectativa é de que os críticos e observatórios acompanhem de perto essa mudança, já que a rede social já fez diversas promessas em relação a este assunto, todas elas, sem resultado.

A prática dessa segmentação de anúncios foi descoberta em 2016, pelo site ProPublica, e revelou a controversa prática desses anúncios. A plataforma informou que encerraria esse tipo de anúncio, porém, não o fez. Agora, com essa promessa, e a divulgação deste comunicado, veremos se a empresa cumprirá com isso.

Via: Gizmodo

publicidade