A operadora de telecomunicações AT&T foi acusada de enganar os usuários ao colocar o ícone 5G E nos últimos modelos de iPhone conectados com a sua rede 4G LTE, já que não existem iPhones 5G. Um estudo da OpenSignal, empresa que analisa o desempenho de redes móveis, publicado nesta sexta-feira, 22, sustentou a acusação, argumentando que a “rede 5G” E da AT&T oferece velocidades similares às da 4G LTE.

A AT&T promete em suas propagandas o serviço 5G E como o “primeiro passo no caminho para o 5G” e que pode ser “até 2x mais rápido que o padrão LTE”. Porém, embora o estudo da OpenSignal tenha constatado que a operadora estava fornecendo velocidades sólidas, ela não oferecia nenhuma diferença perceptível quando comparada à maioria das redes 4G LTE.

publicidade

Em relação ao 4G LTE da T-Mobile e da Verizon, outras duas grandes operadoras dos EUA, a média da capacidade do 5G E da AT&T chegou a ser menor. Enquanto a T-Mobile alcançou velocidades de download de 29,4 Mbps e os usuários da Verizon, 29,9 Mbps, o 5G E da AT&T apresentou média de 28,8 Mbps.

“Os usuários da AT&T com um smartphone com capacidade 5G E recebem velocidades semelhantes aos usuários em outras operadoras com os mesmos modelos de rede que a AT&T chama de 5G E. As velocidades 5G E que os usuários da AT&T experimentam são velocidades típicas de 4G e não as melhorias que o 5G promete”, diz a pesquisa da OpenSignal.

Em um comunicado ao Engadget, a AT&T se defendeu, afirmando que o estudo da OpenSignal é impreciso. “A nota da OpenSignal revela que sua metodologia é falha”, disse um porta-voz da operadora. “Os dados de teste de velocidade que pretendem mostrar a ‘experiência real do 5G Evolution’ sem verificar se os dispositivos com capacidade foram testados em uma área de cobertura 5G Evolution, como mostrado pelo indicador [do estudo], não representam com precisão a experiência do usuário do 5G E.”